Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Inauguração da Unidade de Cuidados Continuados

Segunda-feira, 14.02.11

  

A Fundação Nossa Senhora da Guia viveu um dos momentos mais importantes da sua história de meio século de existência, ao inaugurar a construção de uma Unidade de Cuidados Continuados (UCC) e as obras de requalificação do hospital. Um investimento de dois milhões de euros inaugurado pela ministra da Saúde, Ana Jorge.

 

Segundo Paiva de Carvalho, antigo presidente do conselho de administração dos Hospitais da Universidade de Coimbra, a Instituição juntou ao apoio governamental de 750 mil euros, mais um milhão e 250 mil euros, proveniente de um empréstimo bancário, para realizar as obras. E é com um brilho nos olhos que o médico, a exercer funções de governador civil de Leiria, fala da instituição a que preside.

 

«Passámos a ter um novo bloco operatório e um novo serviço de medicina com 12 camas», diz Paiva de Carvalho, acrescentando que a Fundação «tem óptimas condições para prestar apoio médico à população daquela freguesia do concelho de Ansião e de toda a região do Norte do distrito de Leiria.

 

Por outro lado, o hospital dispõe de um serviço de urgências destinado a socorrer os casos mais emergentes. «Não somos capazes de tratar casos mais graves, mas podemos prestar os primeiros cuidados, estabilizar o doente e transferi-lo para os hospitais centrais», refere.

 

Contudo, Paiva de Carvalho relembra que em 2006 o fim da convenção estatal que permitia ao hospital funcionar como uma urgência pública, provocou um «rombo financeiro» à instituição, o que a levou a modificar os seus objectivos principais e a procurar outra forma de rentabilização, como é o caso da realização de cirurgias no âmbito do sistema de gestão dos utentes inscritos para cirurgia (SIGIC).

 

Outro dos objectivos passou por adaptar a instituição a uma nova realidade, através da construção de uma Unidade de Cuidados Continuados (UCC).

 

A nova Unidade de Média Duração e Reabilitação dispõe de 25 camas para a prestação de cuidados de saúde que visam a estabilização clínica, a avaliação e a reabilitação integral de doentes com perda transitória de autonomia, potencialmente recuperável.

 

Paiva de Carvalho enaltece o facto de no dia de inauguração da UCC, a mesma já estar com 85 por cento da sua capacidade ocupada, devendo «nos próximos dias ficar totalmente completa».

 

A ministra da Saúde aproveitou o momento para destacar a cobertura de cuidados continuados que a região Centro já dispõe, e considerou tratar-se de «obra com muito significado e de grande relevância» para as populações.

 

De acordo com Ana Jorge, em apenas quatro anos de existência a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados já prestou cuidados a mais de cinquenta mil pessoas. «Para a implementação rápida e eficaz da Rede, foi determinante a parceria entre o Ministério da Saúde, o Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social, as instituições particulares de solidariedade social e as misericórdias», refere a ministra.

 

In Diário de Coimbra, por Orlando Cardoso

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Filomena às 14:46








comentários recentes

  • Anónimo

    Olá Esmeralda.Tenho interesse na arvore, e nos seu...

  • Sílvio Barros

    Gostaria de saber se já alguém consegue arranjar-m...

  • Esmeralda

    Olá! Sou produtora dessa arvore e têm razão, o nee...

  • Jaime Trancoso vieira

    Olá boa noite, tenho acompanhado o blog e os comen...

  • Jaime Trancoso vieira

    Olá boa noite, tenho acompanhado o blog e os comen...

  • Batotinha

    Olá. Andava à procura de informação e sementes des...

  • MARCOS AVELAR

    Cara Dª Filomena,Sou brasileiro,descendo de portug...

  • Carlos Freitas

    Saudades.Grande treinadorPassei momentos muito fel...

  • Filomena

    Olá, Mena!Se quiser colher as sementes da árvore d...

  • mena

    Ola Filomena sosia de nome" ando aprocura da arvor...