Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Já não há amores assim...

Domingo, 20.04.08
As orações de Soror Maria da Pureza (III)
... ”E as beladonas! Tantas! Havia-as em todos os canteiros. Brotavam da terra, misteriosas e perfumadas, vestidas de seda cor-de-rosa, aqui e ali, por toda a parte, às vezes até nas ruas do jardim! Nas ruas... que escândalo!
                      
Comentava o gesto brutal do velho jardineiro, arrancando-as e atirando-as para o lado sem piedade. Coitadinhas!... Tantas! Sem uma folha: a haste direita e o palmito ao alto! Toda a seiva se desentranhou em cor e perfume. Elas, todas, apenas são corola e alma! E as beladonas, toda a gente sabe, só brotam da terra, misteriosas e perfumadas, vestidas de cor-de-rosa, em Setembro. O ano tivera pois trezentas e sessenta e cinco noites de Setembro...
           
Mariazinha lembrava-se muito bem:Tantas! Parecia um milagre! O namorado até se ria de ver tantas, tantas, todas as noites mais, como se andassem por baixo do chão em qualquer misteriosa tarefa e surgissem à noite, à flor da terra, a beberem o luar.« – Qualquer dia nasce-te uma no peito, vais ver...», dizia ele a rir, encostado às grades onde a vinha virgem se enlaçava. Fora sempre Setembro. Mariazinha lembrava-se muito bem.” ... (continua)
in “As máscaras do destino” de Florbela Espanca
           

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Filomena às 12:04

Já não há amores assim...

Sábado, 19.04.08
As orações de Soror Maria da Pureza (II)
...“Mariazinha lembrava-se muito bem; era todas as noites a mesma coisa: o cascalho dos arruamentos a reluzir, como se alguma fada caprichosa tivesse andado por ali a atirar às mãos-cheias punhados de pequeninos sóis; as grades do jardim, ao fundo, onde se enlaçava a vinha virgem de folhagem de rubis que a mãe mandara arrancar mais de cem vezes, e que voltara sempre não sabiam donde, não sabiam como, a enlaçar as grades em mil inflexíveis abraços, que nem a morte podia quebrar.” ...      (continua)
in “As máscaras do destino” de Florbela Espanca

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Filomena às 12:54

Já não há amores assim...

Sexta-feira, 18.04.08

Começo hoje a contar uma história de amor, de Florbela Espanca, e que acabei de ler num dos livros oferecidos pelo Jornal de Notícias. É uma linda e enternecedora história de amor. Vai ser reproduzida em capítulos e ilustrada com imagens tiradas da Web. Espero que gostem.

 

As orações de Soror Maria da Pureza (I)
“No mundo, era branca e loira; tinha quinze anos e chamava-se Maria. Morava numa grande casa cor-de-rosa que dia e noite espreitava para a estrada, através da espessa folhagem das frondosas tílias dum jardim.
                                                
 Mariazinha, branca e loira, tinha um namorado, e já havia um ano que lhe tinham dado licença para falar com ele às grades do jardim da sua casa cor-de-rosa.
Já havia um ano. E Mariazinha pouco mais era ainda que um bebé! Como o ano tinha passado depressa! E que estranho ano aquele, sem Inverno! Mariazinha nunca tinha visto um ano assim, um ano que só tivera noites, trezentas e sessenta e cinco noites de Setembro, tépidas, cariciosas, luarentas. Dos dias não se lembrava, e Inverno não teve com certeza. Floriram as azáleas por acaso?...

                                              

As magnólias da grande avenida cobriram o chão de neve, porventura? O velho jardineiro diz que sim. Mas que sabem os velhos jardineiros de estes anos estranhos, só com noites de Setembro?!”...                 (continua)
in “As máscaras do destino” de Florbela Espanca

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Filomena às 11:33

Almeirões

Quinta-feira, 17.04.08
Hoje comi almeirões pela primeira vez. Já há muito que ouvia falar desta planta espontânea, não cultivada, e que no dizer de alguns é uma iguaria. Ontem, uma amiga deu-me um molho de almeirões selvagens e mais um molho de almeirões cultivados para plantar no meu quintal.
Depois de escolher os almeirões, cortei-os miudinhos e foram a cozer em água e sal.

Depois é só misturar com feijão frade, temperar com azeite, alho e vinagre... e saborear... acompanha com peixe frito ou carne e broa de milho. No meu caso serviram de acompanhamento a carne estufada.
Estavam uma delícia...
O almeirão, conhecido em alguns locais como chicória amarga, é uma hortaliça do tipo folha, de sabor amargo, originária da Europa Mediterrânea. O almeirão é uma Asteraceae, a mesma família das chicórias, alfaces, dentes-de-leão e serralhas. Fornece vitaminas A, C e do complexo B, além de ser boa fonte de fósforo e ferro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Filomena às 14:40

As flores

Terça-feira, 15.04.08
As flores são a alegria dos jardins...
As flores são a vida dos canteiros...
As flores ajudam a melhorar o ambiente.
As flores dão beleza às nossas vidas.
As flores dão cor ao que nos rodeia.
As flores são essenciais nos jardins das nossas vilas e cidades.
As flores dão qualidade de vida.
As flores marcam a diferença.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Filomena às 12:13

Posto de observação

Quarta-feira, 09.04.08
Hoje vou deixar aqui alguns endereços que nos permitem observar animais na sua vida quotidiana, em tempo real.
Além do endereço, já conhecido, - http://static.publico.clix.pt/grifosnaweb/default.aspx , dos Grifos na Web que passam o tempo a alimentar o seu filhote que faz hoje um mês, também podemos observar um casal de cegonhas negras que têm andado a namorar em mms://tv.eenet.ee/kurepesa .
 E podemos ainda ver uma imensidade de animais de todos os continentes em  http://nationalzoo.si.edu/Animals/Birds/default.cfm?cam=Flam.  
Aqui podemos começar  por ver os belos e elegantes flamingos, também em directo, e depois, escolher, na mesma página, ao fundo, qualquer outro animal...
E mais outro: http://www.webcamendirect.net/webcams/animal/Oiseaux/WANIOIS001.htm
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Filomena às 15:53

Os grifos

Segunda-feira, 07.04.08

Hoje assistiu-se a uma cena espectacular!

(http://static.publico.clix.pt/grifosnaweb/default.aspx).

Tem estado a chover nas escarpas do Tejo Internacional, como em todo o País. O grifo, saiu do ninho onde protegia a sua cria, e na beira do penhasco, abriu as asas (com uma envergadura de 2 metros) e secou-as ao vento e ao sol que por momentos apareceu. Parecia um belo bailado: em primeiro plano o grifo, abanando as asas ao vento e as águas agitadas do rio a deslizar por trás... simplesmente fantástico... e assim se manteve por uns longos cinco minutos... e depois voltou ao ninho...

 Foto de Luis Quinta

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Filomena às 15:15

Mentirinha do 1.º de Abril

Quinta-feira, 03.04.08

Claro que a notícia do dia 1 de Abril era forjada...

As obras na envolvente do Nabão continuam em bom ritmo e serão inauguradas no próximo dia 1 de Maio, feriado municipal e Dia do Trabalhador.

Será que houve alguém a acreditar nesta mentirinha!?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Filomena às 16:39

A nascente do rio Nabão

Terça-feira, 01.04.08
Hoje é notícia na imprensa diária que a requalificação da envolvente da nascente do rio Nabão não vai avante. foto n.º 1

foto n.º 2

Depois de meses e meses de obras, depois de horas e horas de trabalho, depois de largos milhões de euros gastos:  foto n.º 3
 depois da obra estar praticamente concluída

foto n.º 4

 a Câmara Municipal, atendendo às críticas de vários sectores,  tomou a decisão de voltar atrás com as obras e desfazer tudo o que já havia 
sido construído. E esta fase já começou...
  foto n.º 5.
Assim a paisagem vai retomar o seu bucolismo anterior,

foto n.º 6

a nascente vai de novo ser sinalizada pelo poço de paredes esburacadas e toscas: foto 7,  
a água vai correr de novo sobre as pedras redondas e espraiar-se

foto n.º 8

numa estreita faixa ao longo do IC8. Tudo vai ficar como era.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Filomena às 10:39


Pág. 2/2








comentários recentes

  • Anónimo

    PODE LIGAR PARA MIM 913305895

  • Anónimo

    PODE LIGAR PARA FALAR COMIGO 913305895

  • Chrisol

    olá, vivo nos Açores e faço agricultura em modo bi...

  • Anónimo

    Olá Esmeralda, sou de Coimbra e necessito muito de...

  • FRANCISCO ANTÓNIO FRANCO PATRÍCIO

    Agradeço as informações mas gostaria de saber se a...

  • Inês Godinho

    Boa noite. Em relaçao aos "muros de suporte em bet...

  • Anónimo

    Olá, boa noite Esmeralda. Fiquei encantada com o q...

  • Anónimo

    Boa noite,Gostaria de obter a planta (árvore) ou s...

  • Anónimo

    Olá boa tarde.Estava a procura da árvore de neem, ...

  • Anónimo

    Olá estou a ter informação pela primeira vez sobre...




subscrever feeds