Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Um texto singular

Sexta-feira, 15.06.07
Transcrição de um Post Scriptum da carta escrita pelo Dr. Guilherme Brás Medeiros em 10 de Novembro de 1982 e dirigida à comissão gestora da Fundação Nossa Senhora da Guia, e que foi publicada no livro “Vila de Avelar, a biografia e obra de Alfredo Dias Coelho” apresentado ao público na última Feira do Livro de Ansião.
É aqui apresentado pela singularidade das expressões usadas e não pelo sentido do seu conteúdo.
 
“A certas boas almas direi que a minha amizade por alguém supera pequenos erros e até os grandes, quando assacados sem adequada demonstração. Trinta e uns de boca, não. Na idade em que estou, já não corro a foguetes nem emprenho pelos ouvidos.
Peço perdão pela repetição, à laia de fechação: não será por oposição deste fuão aos comissários da gestão da Fundação que vossas senhorias deixarão de levar à concretização a acção de ingente dignificação, plena de ponderação, das paredes da instituição, em ordem à satisfação não apenas da comissão de gestão como de toda a população desse torrão do concelho de Ansião, através da saneação de toda a cáfila de retratação, o que constituirá uma grande viração no caminho da progressão. Terei nisso a maior satisfação, pois será a derradeira oportunação de prestar um servição a esse rincão. Com um grão de estimação pela vossa determinação cheia de sublimação, me dei à atenção de fazer esta escrevinhação significativa da inultrapassável atenção… até à consumação. Ámen!”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Filomena às 14:19